quinta-feira, 23 de setembro de 2010

O desabafo do poeta.


POEMA EM LINHA RECTA



Nunca conheci quem tivesse levado porrada.

Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,

Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,

Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,

Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,

Eu verifico que não tenho par nisso tudo neste mundo.

Toda a gente que eu conheço e que fala comigo

Nunca teve um acto ridículo, nunca sofreu enxovalho,

Nunca foi senão príncipe - todos eles príncipes - na vida...

Quem me dera ouvir de alguém a voz humana

Que confessasse não um pecado, mas uma infâmia;

Que contasse, não uma violência, mas uma cobardia!

Não, são todos o Ideal, se os oiço e me falam.

Quem há neste largo mundo que me confesse que uma vez foi vil?

Ó príncipes, meus irmãos,

Arre, estou farto de semi-deuses!

Fernando Pessoa
Imagem: Google

27 comentários:

  1. Fernando Pessoa será sempre atual, afinal, as pessoas não mudam rsrs.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Paulo,
    Fenomenal pensamento de Fernando Pessoa.

    Existe, de facto, um embaraço na confissão de actos nefastos em nossa vida. Naturalmente e, obviamente quem perfilha a vida não está isento desses actos, no entanto, creio que só uma liberação de uma alma conhecedora e, brilhante desencera o desconhecimento e, permite o seu conhecimento.

    Um dia feliz Paulo.

    Ana

    ResponderExcluir
  3. Cercados por semi-deuses; ou falsos idealistas, mascarados em fantasias grotescas de perfeição inatingível?

    Tropeço e lenvanto, olho ao lado pra ver se algum olhar me flagrou... sempre há daqueles que me vêem aos tropeços...
    Esquecer de acender os faróis do carro a noite...
    Entrar em um ambiente rindo e falando alto, exatamente onde impera o silencio e a etiqueta....
    Ah, atrapalhar-me toda com tamanho de copos, e talheres variados dispostos a mesas alinhadas...
    Impulsivamente falar, quando deveria ter-me mantido em silêncio...
    Chega né...
    Este texto de hoje, vai de encontro ao que me dipus a ousar (veja em: http://tintadotinteiro.blogspot.com/2010/09/valeu.html)
    Abraços da Mari

    ResponderExcluir
  4. Oi sumido!rs
    Feliz em ler-te!
    Fernando pessoa, sábia palavras sempre!
    Passe o tempo que passar tudo sempre fará sentido.
    Tudo de bom em sua vida.
    Com carinho, Lady.
    Bj

    ResponderExcluir
  5. ¨Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
    Eu, que tenho sofrido a angústia das pequenas coisas ridículas,¨

    Tão próximo, tão gente só podia ser Pessoa esse Fernando.

    Beijos com saudade

    ResponderExcluir
  6. Belissima palavras de Fernando Pessoa!
    ótimo post!! "Sou uma espécie de pássaro encantado que não aceita gaiolas nem qualquer tipo de prisão. Minha mágica está justamente no bater de asas, que se douram pertinho do sol e o meu maior prazer é ir e vir quando o coração -- minha única bússola -- pede."

    ResponderExcluir
  7. Paulo,

    O humano que há em mim, não tolera os semi-deuses que existem por aí. Sou humanamente cheia de rachaduras, brigo com essa minha existência e não convivo muito bem com alguém que se acha melhor em tudo. Parabéns pela escolha do texto.

    Olha, sobre seu comentário no blog, realmente não existe nada perfeito, nada mesmo. O amor é imperfeitamente bem sentido por aqueles que se entregam sem medo de nada, nada mesmo.

    Suas fotos no Flickr estão maravilhosas, adorei todas.

    Noite de luz, querido amigo.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  8. Oi, Paulo, Fernando Pessoa é impar e nos diz uma verdade intensa. Quem já não passou por tudo isso ou parte disso? a vida é igual pra todo mundo. Só muda de endereço... esses semideuses, na minha opinião, são uns falso-moralistas, hipócritas e mentirosos...
    E são tantos por aí, que a gente até perde a conta, rs.
    Mas a vida é essa e a gente precisa se adequar às pessoas e às coisas. Porém, no meio da hipocrisia.
    Beijos, linda escolha de postagem!

    ResponderExcluir
  9. Fernado Pessoa é F***!
    Adoro!
    =o)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  10. Olha, que belo texto de F.P. Tenho um livro de Ricardo Reis, que ganhei quando estive ai em Portugal! Muitissimo obrigada por visitar-me, estou sempre acompanhando seus posts. Abraço.

    ResponderExcluir
  11. Ah, que bom 'revê-lo', Paulo! Estava com saudade!
    Quanto ao texto, adoro esse poema de Fernando Pessoa. Eu o postei há alguns anos atrás, em outro blog que escrevia.
    BeijO* e não some mais assim!
    ;)

    ResponderExcluir
  12. Paulo querido amigo,

    Sua coragem e hombridade o leva a fazer esta reflexão com muitos questionamentos...Enquanto os tantos "outros" se escondem atras de uma imagem e padronagem falsas, usam máscaras e cascas inventadas. Talvez de sobrevivência...sei lá... Saiba que no momento q. lhe incomoda esta postura alheia, VOCE se torna um homem especial. Parabéns por ter esta consciência de um verdadeiro homem com alma feminina.

    Adoro suas visitas, volte sempre fico feliz com seus doces comentários...

    Bjitos mil

    ResponderExcluir
  13. Pois eu tbm estou farta de toda essa gente que se faz de coitada e boazinha, pra que somente eu me sinta um grande monstro excluído....rsrs
    Post maravilhoso!
    Abraços...

    ResponderExcluir
  14. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  15. E como Pessoa tinha razão... E tu Paulo, fostes muito feliz ao escolher esse poema tão belo, expressivo, reflexivo, e carinhosamente compartlhar conosco... Bom, amigo, vim pra te deixar um abraço e meu carinho...
    PS. Desculpe-me pela falha aí acima, cliquei sem querer e o comentario foi sem que eu permitisse,rsr... Ótima madrugada pra ti...Bjsss

    ResponderExcluir
  16. Saudades!!!!
    adorei a escolha, Fernando diz o que sentimos e sinceramente não tem explicação todo esse sentir.
    não some...bjs

    ResponderExcluir
  17. Paulo, amigo querido do coração!

    Há dias me preparo para vir aqui no seu Bar e ficou justamente pra hoje. Primeiramente muito obrigada! você é um gentleman gentil e carinhoso.Suas palavras são agradabilíssimas, és um lindo!Vim convidá-lo a compartilhar e celebrar a vida com IT, mais uma história de vida.Hoje tem festa por lá! compareça! será um prazer tê-lo juntamente com todos os queridos amigos também por lá!
    BeijITinhos de IT

    ResponderExcluir
  18. Olá querido amigo,
    saudade imensa.

    Comecei a ler e no início entristeci,
    achei que no poema se julgava tão ruim e queria ser como os outros,
    mas logo vi estar farto de semi-deuses,
    isso é belo,
    é inteiro, é meu, seu, e do querido Pessoa.


    Um doce beijo

    ResponderExcluir
  19. PAULO

    Aceite o meu especial agradecimento de dentro pra fora.Muito obrigada! menino de coração puro e sincero.Sem palavras fiquei extasiada com tudo que escreveu e desejou.
    O Paulo é um amigo muito lindo!sou fã deste nobre, e admirável navegante.Quem sabe assim, ganho seu sorriso lindo, e vou embora sorrindo também!rsss

    Enorme abraço e vários beijITinhos.

    ResponderExcluir
  20. legal...bacana o seu blog !

    com certeza voltarei sempre aqui !

    abração !

    ResponderExcluir
  21. Grande Fernando Pessoa, já conhecia esse poema dele. Paulo, como vc está?!Espero q esteja bem, sinto sua falta aqui.
    :*

    ResponderExcluir
  22. Amigo, passando pra lhe deixar um abraço e meu carinho, receba-os, é de coração... Bjsss

    ResponderExcluir
  23. Palmas ao seu post e a Fernando Pessoa, é demais, bom eu amo Clarice Lispector acho qie ela fala a mesma linguagem que eu, rsss.
    Vou me vestir de bruxinha e celebrar o halloween com as minhas crianças da escola, sou prifessora, rss, acompanha-las a bater de casa em casa em casa perguntando, – doce ou travessura, que mico adorável, como a vida é bela, eu como bruxinha deixo uma travessura, te desafio a viver lindamente feliz, com esta paz no coração, e que a harmonia esteja sempre contigo, junto com amor infinito em seu coração!!! Agora conviva com isso!!
    com carinho
    Hana

    ResponderExcluir
  24. Oie Paulo, td bom?!
    Li teu comentário, está fzd pós de q? Espero q esteja td bem contigo, tb estou sem tempo para entrar na net.

    @vanimonique
    :*

    ResponderExcluir
  25. Gostei bastante de seu blog, muito bom o post. Obrigada por ir la no meu, e conferir a entrevista a She merece.

    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Paulo,você fez uma baita escolha com este nosso poeta Fernando Pessoa,o que ele escreveu há tempo,hoje está aí,com toda sua magnitude de uma escrita atual,pois em nada muda quando falamos no ser humano,escondemos nossas imperfeições,nossas falhas e como li acima,nos tornamos PhD na vida dos outros,queremos ser e pensamos assim,sermos super herois,porém nada disso é verdadeiro e o falso se torna a verdade falsa.Tenho trabalhado muito para ir ao encontro do pensamento de ser verdadeira,mostrar-me sem máscara e tornar-me PhD de minha vida.Há tanto que comentar aqui,mas vou reservar espaço para eu voltar.Abraço!

    ResponderExcluir